Menu Lateral
 
Carrancas, 20 de Novembro de 2017 :: 9 visitantes online.

Cidade e Patrimônio

Publicado em 10/10/2016 00:00:00


 

 II Seminário de Patrimônio Cultural

Evento foi realizado dentro da 5ª Jornada Mineira do Patrimônio Cultural

Foi realizado, na manhã do último sábado, o II Seminário de Patrimônio Cultural de Carrancas, que teve o objetivo de transmitir o conhecimento para a preservação do patrimônio histórico e cultural e assim “despertar o sentimento de pertencimento à cidade” como afirmou a Secretária de Turismo e Cultura de Carrancas, Iara França Teixeira.

No decorrer do seminário, foram realizadas apresentações de alunos das escolas municipais e estaduais do município, além de palestras que foram ministradas por membros do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA, da Fundação João Pinheiro, instituição encarregada da elaboração do Plano Diretor Participativo da cidade e de técnicos da empresa Sustentare Assessoria.

Na abertura do seminário, os alunos das escolas Municipal Maria da Graça Souza e Estadual Sara Kubitschek se apresentaram com paródias de músicas reconhecidas nacionalmente, falando sobre os pontos turísticos e sobre a riqueza ambiental e histórica da cidade. Em seguida, foi aberta a Feira de Cultura, que foi desenvolvida pelos alunos como parte do projeto Educar – Patrimônio Cultural, criado pelo IEPHA com o intuito de levar aos alunos o conhecimento, por meio da educação patrimonial.Feira de Cultura dos Alunos das escolas

Durante o evento, foram discutidos assuntos relacionados à Carrancas e ao seu patrimônio cultural. Para o Historiador do IEPHA, Carlos Henrique Rangel, a educação patrimonial, que é o seu assunto de maior interesse, é o principal meio de transmitir  conhecimento de gerações:

“O patrimônio está na nossa vida, no nosso dia a dia. Ela (educação patrimonial) tem que fazer com que as pessoas percebam o lugar onde vivem”. Rangel dá conceitos básicos de cultura e explica como o homem se adapta a cada uma delas de acordo com a sua necessidade.

Também durante as palestras, os pesquisadores da Fundação João Pinheiro apresentaram suas visões, como a pesquisadora de ciência e tecnologia, Maria do Carmo Alvarenga de Andrade Gomes, que fez um esboço sobre a história de Carrancas, realizado pelo levantamento da equipe que está elaborando o Plano Diretor da cidade: “Tentei perceber algumas coisa que estão evidentes na paisagem e nas pessoas, e trazer uma reflexão” diz.

A terceira e última palestra oferecida pelo Seminário teve como tema o Sítio Arqueológico da Zilda, que apresenta escrituras rupestres presentes em uma rocha próxima à cachoeira dos Índios, no Complexo da Zilda. As escrituras mencionadas têm características que lembram a Tradição de São Francisco, que tem forte incidência no norte de Minas Gerais.

Para o Historiador e Mestre em Arqueologia da UFRJ, Pedro Luiz Diniz Von Seehausen, “a preservação da mata no entorno da Lapa da Zilda é fundamental para a preservação das inscrições”. Seehausen ainda disse que as pinturas são datadas de cerca de 5000 anos atras. No decorrer de sua apresentação, o guia local e professor da EESK, Reginaldo Antônio Ribeiro, o surpreendeu com uma ferramenta encontrada por ele em 1993. “Para mim era uma pedra normal, mas depois que me falaram que é uma pedra de raio, como eles (arqueólogos) falam. A ferramenta não é minha, é do município, e está guardada para quando tiver uma casa da cultura estar exposta para todo mundo ver”, disse o professor.

Estiveram reunidas, no Salão de eventos Vereador Edgard de Souza Andrade, cerca de 130 pessoas, segundo a Secretária de Turismo e Cultura. Com presença forte dos professores da rede municipal e estadual, o seminário esclareceu dúvidas da população sobre a preservação e conscientização sobre o tema.

Fonte: VAN - Vertentes Agência de Notícias. Texto e Foto: Andreza de Cácia  


Mais Notícias

(c) 2017 - Prefeitura Municipal de Carrancas
Endereço: Rua: Padre Toledo Tagues, nº 235 Cep: 372450 - Cidade: Carrancas / MG
Tel.: (35) 3327-1107 - Email: prefeitura@carrancas.mg.gov.br

Versão: 2017.10.30
Alternar para Versão Mobile
Desenvolvido por: